No último dia 25 de março, quinta–feira, entrou em vigor a resolução nº 477 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que traz alterações nas medidas a serem seguidas nos aeroportos de todo o país durante a pandemia.

A partir de agora estão proibidos dentro dos aviões, áreas de embarque e esteiras de bagagens os seguintes itens:

VEJA QUAIS MÁSCARAS PASSAM A SER PROIBIDAS

  • máscaras de acrílico ou de plástico;
  • máscaras com válvulas de expiração, incluindo os modelos N95 e PFF2 (os modelos SEM válvula são permitidos – e são os mais recomendados);
  • lenços, bandanas de pano ou qualquer outro material que não seja caracterizado como máscara de proteção;
  • protetor facial (face shield) sem máscara por baixo;
  • máscara do tipo caseira (ou não profissional) com uma só camada, como as de crochê, que não observem os requisitos mínimos previstos na ABNT PR 1002 – Guia de requisitos básicos para métodos de ensaio, fabricação e uso.

A resolução vai ao encontro do que companhias aéreas como a Latam já haviam adotado dentro de suas aeronaves desde o início de março, quando proibiu o uso de máscaras com válvulas em seus voos. Segundo estudos recentes, um grande número de gotículas pode escapar por essas válvulas durante o espirro ou tosse e se dispersar rapidamente pelo ambiente.

As máscaras com válvulas são chamadas de “egoístas” porque protegem quem a usa, mas se a pessoa estiver infectada poderá expelir gotículas e contaminar quem estiver ao redor. 

GettyImages 1286151328 - Anvisa aprova regras mais rígidas para uso de máscaras em aviões e aeroportos
Máscaras com válvulas serão proibidas em voos em todos os aeroportos do país. (AFP7/Getty Images)

E as máscaras de pano?

Já o problema das máscaras de pano com uma só camada, que também estão proibidas a partir de agora, é a baixa proteção contra as novas variantes de Covid–19.

Assim, máscaras de tecido, segundo a Anvisa, ainda são permitidas, desde que tenham mais de uma camada de tecido. Segundo estudos recentes, máscaras de tecido com três camadas são capazes de bloquear em até 51% as gotículas expelidas.

VEJA O NÍVEL DE PROTEÇÃO DE CADA TIPO DE MÁSCARA

Captura de Tela 2021 03 30 às 15.34.44 - Anvisa aprova regras mais rígidas para uso de máscaras em aviões e aeroportos
Fonte: Folha de São Paulo.

Além disso, na nova resolução a Anvisa também estabelece que as máscaras devem estar bem ajustadas ao rosto, cobrindo o nariz, queixo e boca, minimizando espaços que permitam a entrada ou saída do ar e de gotículas. A resolução também deixa claro que tanto dentro dos aeroportos quanto dentro dos aviões, a retirada da máscara só é permitida para beber ou comer, mantendo o distanciamento social.

GettyImages 1213384576 - Anvisa aprova regras mais rígidas para uso de máscaras em aviões e aeroportos
Máscara PFF2 (ou N95) sem válvula é a mais indicada para viagens de avião e ônibus (Lucas Ninno/Getty Images)

Não precisam seguir as regras para uso de máscaras crianças menores de três anos e pessoas autistas ou alguma deficiência que impeça o uso –desde que com declaração médica.

Motivações para as novas regras

Segundo uma reportagem publicada na edição online do jornal Folha de São Paulo, Nélio Cezar de Aquino, servidor da gerência de portos e aeroportos, afirmou que a nova regra foi motivada pelo aumento de casos e mortes de Covid–19 no país e pelo aparecimento de novas variantes que podem ser mais transmissíveis e letais.

Já o relator da norma, diretor Alex Machado Campos, lembrou ainda que o uso se máscaras em aviões e aeroportos já era obrigatório a partir das normas anteriores, no entanto, havia necessidade de atualizar as regras para aumentar a proteção a  partir de critérios de qualidade das máscaras, apontou (segundo à reportagem).

Na reunião, diretores também frisaram a recomendação de que pessoas se atenham apenas a viagens que não possam ser adiadas nesse momento da pandemia.

INFORMAÇÕES UTÉIS:

Já recebi vacina contra a Covid–19. Ainda devo usar máscara?

Sim. As vacinas disponíveis impedem a pessoa de ficar doente, mas ainda não sabemos se elas evitam a transmissão do vírus.

Posso reutilizar uma máscara PFF2?

Sim. Essas máscaras podem ser reutilizadas enquanto fizerem a vedação corretamente e estiverem íntegras. O teste de vedação é feito colocando as mãos sobre o rosto. Ao inspirar e expirar o ar, a máscara deve se movimentar levemente, mas sem deixar o ar escapar pelos cantos.

Preciso lavar uma máscara PFF2?

Não. Nenhum tipo de produto químico deve ser aplicado. Após o uso, o ideal é que a máscara fique em descansando por cerca de três dias, de preferência em local arejado e ao abrigo do sol.

Como saber se a PFF2 que comprei é confiável?

Essas máscaras devem trazer um selo de certificação do Inmetro e o número do CA (certificado de aprovação).

Fonte: Folha de São Paulo / Reprodução.

Fonte: Anvisa; Folha de São Paulo e Viagem e Turismo.

Veja também: