Os viajantes enfrentam cada vez mais um número estonteante de decisões no processo de planejar uma viagem. E, de acordo com o Google, cada vez mais pessoas recorrem aos smartphones para obter respostas imediatas às suas perguntas.

Pense num viajante comum que decidiu passar suas férias no litoral cearense e agora, precisar encontrar um bom hotel. Nesse momento, a tendência é buscarmos o dispositivo mais próximo para obter nossas respostas – e de acordo com o Google (de novo!) esse dispositivo é cada vez mais o smartphone.

Procurar este hotel no telefone é o que os especialistas chamam de micro-momentos – um momento rico em intenções onde alguém atende a uma necessidade.

Com as viagens, os micro-momentos acontecem ao longo de toda jornada do consumidor. Desde quando eles começam a sonhar com o destino, no planejamento ou durante a viagem em si, visto que “essa nova forma de consumir de maneira mobile, permite ao usuário não está mais limitado a determinados momento de compra, como por exemplo, quando a compra virtual era realizada apenas no desktop” (Escola de e-commerce).

Toda hora é hora de comprar. E o imediatismo dos smartphones tornou esse ato ainda mais impulso e influenciável.

São as empresas que entendem o comportamento do potencial cliente em cada micro-momento da compra que estão mais preparadas para suprir as dores (no jargão utilizado no marketing) do usuário e consequentemente, vender mais. Se sua marca não estiver lá no momento certo, você perdeu o cliente.

Segundo o Google, essas etapas podem ser divididas em 4 micro-momentos:

1. “I want to know” (eu quero conhecer / saber)

Podemos dizer que nessa etapa é onde a pessoa está buscando saber mais sobre algo. O consumidor irá procurar por informações sobre o assunto ou desejo pessoal. No nosso caso, sobre suas próximas férias.

Essa prévia desperta entusiamo e desejos no consumidor e contribui para encaminhá-lo à próxima etapa.

2. “I want to go” (eu quero ir)

Nesse momento o consumidor já começou a sonhar com sua viagem. Eles estão pesquisando informações como “O que fazer em um destino”, “Como chegar em um destino? ou então “Principais atrativos de um destino”.

Além disso, recorrem ao Google para encontrar informações sobre locais próximos, horários de funcionamento etc.

3. “I want to buy” (eu quero comprar)

Esse é o principal momento da jornada, é quando as pessoas colocam seu dinheiro em suas decisões.

O tipo de busca aqui está relacionada a uma intenção de compra. Em geral, coisas específicas com o objetivo de comparar preços e serviços. Por exemplo: “quanto custa um passeio em Fortaleza ?” ou ainda “preço de uma diária de hotel em Fortaleza”

Nessa etapa, é importante remover todas as etapas desnecessárias do processo de compra para torná-lo o mais fácil possível.

4. “I want to do” (eu quero fazer)

No caso do “I want to do”, o usuário tem o desejo de aprender a fazer algo. Nesse momento as pessoas estão em busca de mais informações sobre determinada atividade, como um passeio turístico, por exemplo, e irão recorrer, na maioria das vezes aos vídeos, fotos bem como outros conteúdos mais interativos que possam despertar seu interesse.

Aplicando os micro-momentos no marketing

business 4271251 640 - Como os micro-momentos influenciam na jornada de compra em uma viagem

De acordo com o Google, um viajante padrão faz, em média, 34 buscas, passa por 380 sites e vê 5 vídeos online durante os 2 meses de planejamento da sua viagem.

Todas essas oportunidades podem e devem ser utilizadas à favor do seu negócio. Por isso, é importante investir em recursos tecnológicos e em estratégias de marketing para conquistar os corações, mentes e a carteira dos clientes.

O grande desafio é justamente descobrir o momento exato para inserir suas mensagens em cada um dos micro-momentos. Sendo assim, você deve investir no relacionamento com seus consumidores, descobrir como é a jornada deles; os termos que mais utilizam para realizar suas buscas bem como analisar suas intenções por trás dessas pesquisas.

Por fim, você precisará identificar um padrão de comportamento, produzindo um conteúdo que seja de fato útil para conquistar esse consumidor.

Utilize ferramentas como redes sociais, campanhas patrocinadas (Google Ads, Facebook Ads) e distribuição de conteúdos gratuitos por meio de ebooks, blogs, podcasts etc.

Contudo, você pode ir além e oferecer experiências mais interativas com o uso de Realidade Aumentada, Internet das Coisas, Big Data etc. Pode parecer um pouco futurista mas na realidade, todas essas aplicações já estão disponíveis na maioria dos smartphones atuais.

Nota: não esqueça de fazer o básico. Para fazer uso dos micro-momentos você deve ter suas páginas otimizadas para dispositivos móveis.

O futuro do turismo é digital: conheça cinco tecnologias de ponta que estão mudando a forma de viajar.